sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

#Serie: Revolution

     
        Depois de um semestre inteiro "ouvindo" minha amiga falar dessa serie, assim que chegaram as férias fui assistir. Quando a minha amiga começou a falar sobre a série, a Lara Aguiar do blog Menina de Muitos Vícios, me interessei logo, e fiquei com mais vontade ainda de ver quando vi o trailer.
       Criada por Eric Kripke (Supernatural) e produzida por J. J. Abrams (Lost), a serie da NBC se passa em um futuro pós-apocalíptico, onde tudo que funcionava a base de energia elétrica deixou de funcionar. O resultado? Os países se desmembraram, e passaram a serem governados pela Milicias, que estocam armas e abusam do povo.
        Nesse mesmo futuro, Ben Matheson luta para sobreviver com o que restou da sua família em uma pequena aldeia, guardando com sigo o segredo de como e por que a energia acabou. Sebastian Monroe, o Ditador da “Monroe Republic” (onde eles vivem), sabe que Ben sabe o motivo da energia ter acabado, e envia uma pequena tropa para busca-lo. Quando chega à vila onde Ben mora, a tropa acaba matando Ben e levando o seu filho, Danny, no lugar do pai. Porém, antes de ser atingido pela bala mortal, Ben entrega a Aaron um pingente, dizendo somente para protegê-lo da Milícia. Charlotte (Charlie), a outra filha de Ben, fica determinada a resgatar seu irmão e começa seguindo a sugestão de seu pai de ir atrás do seu irmão, o tio Miles, embarcando junto com Aaron e sua madrasta, Maggie. 
       
       Com ótimos cenários e efeitos especiais, a série só peca com a escolha da atriz que interpreta a Charlie (que é muito chorona) e com o fato de que sempre que o Miles fica com raiva dela ela fala “nós somos família, temos que ficar juntos” e outras baboseiras desse tipo, ele para de ficar com raiva dela. Até que alguns atores são bons, com destaque para a atuação de Giancarlo Esposito como Capitão Tom Neville. 
       Adoro a série, mas fiquei com medo de que tivesse um final como o de Lost, onde eles não explicariam nada, mas já foi garantido que se tem uma resposta científica para a energia ter acabado e que será revelada possivelmente ainda no final dessa temporada para que se possa fazer outras perguntas e explorar o significado do nome da serie.
       A serie faz uma pausa perturbadora de quatro meses, e só volta em 25 de março. Recomendo a assistirem, principalmente porque ainda está no décimo episódio da primeira temporada. Espero que gostem da serie e... cuidado ao desligarem a luz, pois ela pode nunca mais voltar...


Por Coruja!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

#Selinho:Feliz Natal

Este blog eu visito e recomendo!
   
    


             Oi Gente!Então, o blog ganhou um selinho do A Viajante dos livros .O selo é sobre Segundo a autora do selo:"Este foi criado com carinho para os amigos virtuais que cuidam de seus blogs e os transformam em espaços criativos, de qualidade e bom conteúdo!" .Então obrigada ao blog A Viajante dos livros, isso é muito importante para gente.






                                                           Selinho/Meme de Natal


Regras:

-Indicar 10 Blogs para participar
-Dizer  no post quem te indicou

Deixo lá em baixo os blogs  :D.


1. Qual filme com o tema natalino é o seu favorito?
Expresso polar.
Odeio filmes de natal tanto quanto filmes de cachorro. 

2. Qual é sua cor favorita de Natal?
Azul,minha cor favorita.
WTF?
3. Você gosta de ficar de pijama ou vestir-se para o Natal?
Vestir-se para o Natal 
De pijama.
4. Se você pudesse comprar apenas um presente para uma única pessoa nesse Natal, quem seria?
Meu pai, uma passagem para Lisboa.
Para mim mesma, eu mereço.
5. Você costuma abrir o seu presente à noite (na véspera do Natal) ou na manhã de Natal?
Manhã do Natal, mas só as que os meus pais me dão.
Na manhã de Natal.

6. Você já construiu uma casa de pão de gengibre?
Não
Claaaro, por que não?
7. O que você gosta de fazer em seu feriado de Natal?
Fazer o almoço de Natal.
Nada.
8. Algum desejo de Natal? 
Achar algum que me ame de verdade.
Comprar pão de gengibre para fazer uma casa de pão de gengibre.
9. Cheiro de Natal favorito?
Peru.
Meu olfato é péssimo.
10. Prefere a ceia de Natal ou os doces e sobremesas?
A ceia!Amo peru.
Depende de quem faz cada.
  
Roxo:Picoca 
Verde:Coruja
  

Blog:
Livros e Bolinhos 
Artesã literária
Cinco ideias



                                                                            POR Coruja e Picoca

sábado, 22 de dezembro de 2012

#Resenha: Feios

Título: Feios

Título Original: Uglies
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
Ano: 2005
Número de Páginas: 416
Nacionalidade: Americano
Classificação: 3/5

   Antes de tudo, tenho que confessar que, muito antes de pegar o livro e pensar em lê-lo, olhei para ele com desprezo  pensando ser um daqueles livros de psicologia. Só me interessei por ele, quando, na bienal de livros uma menina me indicou esse livro e falou sobre o que se tratava. Nunca tinha nem visto essa menina na minha vida, mas agradeço até hoje em meus pensamentos pela indicação. Alerta de SPOILERS na resenha:

Resenha:
       Tally Youngblood está para completar 16 e passar por uma operação que a deixará "perfeita". Ela vive em um cidade futurista, que divide as pessoas em "Feios" - os que não passaram pela operação - e os "Perfeitos", pessoas que além de perfeitas são praticamente indestrutíveis e muito fúteis. Tally é considerada uma "feia", e mal pode esperar para fazer a operação e se juntar com seus amigos em Nova Perfeição, onde há festas todo o tempo e nenhuma obrigação além de ir e se divertir nelas. 
      Mesmo sendo proibido visitantes de Vila Feia em Nova Perfeição, Tally se arrisca para ver um amigo seu que já passou pela operação, e acaba conhecendo Shay, uma feia que tem uma visão muito diferente da visão Tally sobre a operação e vida em Nova Perfeição. 
      Shay tenta convencer Tally de que uma vida perfeita não teria graça, mas não consegue, até que um dia revela a amiga que irá fugir de Vila Feia para ir viver na Fumaça, um local onde não é preciso se tornar perfeito, mas é preciso trabalhar para sobreviver, e recebe um bilhete contendo informações sobre como chegar na Fumaça. Tally fica triste por saber que nunca mais verá a amiga, mas animada por saber que a operação está chegando. 
     Quando chega o dia da tão esperada operação de Tally, ela é levada a Circunstâncias Especiais e é informada de que não se tornará perfeita se não ajudar o governo a descobrir a localização da Fumaça para que ele acabe com esta. Tally embarca então em uma viagem onde descobrirá que a operação é muita mais do que todos pensam que ela é, e se encontrará em um impasse entre viver na Fumaça, onde estará perto de Shay e de um novo amor mas onde terá que viver feia, ou desvendar as informações do bilhete de Shay, entregar a localização da Fumaça, e, finalmente, se tornar perfeita.
       Só de ler a sinopse, me lembrei logo de um livro que tinha lido na escola: Alice no Espelho, de Laura Bergallo. Pelo o fato de eu ter lido o livro da Alice antes, me fez ter um palpite - que acabou se concretizando - sobre o que mais a operação significava. Também me fez ficar um tanto presa o fato de que eu odiei o livro Alice no Espelho. Mas, com muito esforço, consegui separar os dois sentimentos, e perceber que, "Feios" é um ótimo livro, tem uma ideia brilhante (Alice no Espelho é de 2006, talvez seja plágio...), faz uma crítica a nossa sociedade de hoje, e ao mesmo tempo consegue envolver o leitor com os personagem e com as cenas. É um livro que, eu creio todas as pessoas vão gostar, desde aquelas que gostam de ficção até as que gostam de romance, a única esseção fica para o terror.

Sinopse:
Tally está prestes a completar 16 anos, e ela mal pode esperar. Não por sua carteira de motorista – mas para se tornar bonita. No mundo de Tally, seu aniversário de 16 anos traz uma operação que torna você de uma horripilante pessoa feia para uma maravilhosa pessoa linda e te leva para um paraíso de alta tecnologia onde seu único trabalho é se divertir muito. Em apenas algumas semanas Tally estará lá. Mas a nova amiga de Tally, Shay, não tem certeza se ela quer ser perfeita. Ela prefere arriscar sua vida do lado de fora. Quando ela foge, Tally aprende sobre um lado totalmente novo do mundo dos perfeitos – que não é tão perfeito assim. As autoridades oferecem a Tally sua pior escolha: encontrar sua amiga e a entregar, ou nunca se transformar em uma pessoa perfeita. A escolha de Tally faz sua vida mudar pra sempre.

Filme: Os direitos do livro foram comprados pela 20th Century Fox e pelo produtor John Davis, e tem o lançamento programado para 2013. Supostamente, India Eisley interpretaria Tally, Lucas Till seria David, e Kaya Scodelario interpretaria Shay. Respectivamente:


































 Por Coruja!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

#Série: 2 Broke Girls


       Max Black é uma garçonete noturna e babá para uma socialite pela manhã.Caroline Channing era de uma família rica, ao qual perdeu tudo, quando a polícia descobriu que seu pai deu vários golpes e assim acabou indo parar na cadeia.Com isso Caroline tem que se virar sem dinheiro nem casa,indo acabar numa lanchonete onde Max trabalha.Depois disso as duas acabam virando um dupla e tanto, com salários bem pequenos e um humor bem ácido, tendo que se virarem juntas.
              Para conseguir uma grana extra, Max, sempre faz cupcakes, que são sempre muito elogiados pelos clientes da lanchonete. Com isso, Caroline vem com a ideia de montarem uma loja de cupcakes, ela sendo a admistradora e Max a cozinheira. Elas precisam de 250 mil dólares para montarem a sonhada loja e no final de cada episódio aparece quanto elas conseguiram.
            Chegou no Brasil pela Warner Channel, sendo exibida às terças e quintas, sempre às 20h30,com 22min. em média cada episódio.
      2 broke girls é o tipo de série que você morre de rir, sem se cansar de assistir cada episódio. Virou uma das minhas séries favoritas já no primeiro episódio, uma coisa que é bem difícil. Se você gosta de comedia vai se dá muito bem com 2 broke girls.


·         ELENCO:
·         Kat Dennings como Max Black
·         Beth Behrs como Caroline Channing
·         Garrett Morris como Earl
·         Jonathan Kite como Oleg
·         Matthew Moy como Han Lee



 
                                                                                 
                                                                                                   Por Picoca

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

#Resenha: Deslembranças

Editora:Intríseca
         Páginas:256
         Autora:Cat Patrick
      Sinopse:"Toda noite, quando London Lane recosta a cabeça no travesseiro e dorme, cada mínimo detalhe do dia que viveu desaparece de sua memória. Pela manhã, restam-lhe apenas lembranças do futuro: pessoas e acontecimentos que ainda estão por vir. Para conseguir manter uma rotina minimamente normal, London escreve bilhetes para si própria e recorre à sempre fiel melhor amiga. Já acostumada a tudo isso, ela tenta encarar a perda de memória mais como uma fatalidade que como uma limitação. Mas, quando imagens perturbadoras começam a surgir em suas lembranças e London precisa, de algum modo, escapar delas, fica claro que para entender o presente e o futuro ela terá que decifrar o que ficou esquecido no passado."


 

Resenha:
      London Lane é uma garota cujo o passado não se lembra, as únicas lembranças que tem são do 
futuro. Seu passado se resume a bilhetinhos escritos por ela todos os dias antes de sua memória ser 
apagada durante o sono. London mantem o problema com sua memória em segredo, com medo de 
como as pessoas vão reagir diante dele. Ela havia aprendido  a conviver com isso ate a chegada de 
Luke. London começa a descobrir coisas a respeito da sua família e de sua própria historia que até 
então eram desconhecidas pra ela, o que a intriga é o fato de Luke ser a única pessoa a qual o futuro 
London não pode ver, e acaba deduzindo que não faz parte dele, mas não consegue evitar ficar perto 
dele e isso acaba fazendo nascer um sentimento entre eles. Esse não é o maior de seus problemas, em 
uma de suas “visões” elas se vê em um enterro, uma memória que começa a assombra-la por não 
saber quando e nem quem vai morrer. Mas ela não esta sozinha tem como sua leal companheira
Jaime!
      O livro é em uma linguagem informal e leve. A historia é baseada em um romance, mas com uma pitada de mistério. Eu pessoalmente gostei do livro e recomendo as pessoas que procuram por algo que pode relaxar sua mente.Também gostei do enredo criado pela autora que quis enfatizar aqueles momentos em que nós nos esquecemos do que tínhamos planejado ou como costumamos “deu um branco”. Deslembranças é o primeiro livro escrito por Cat Patrick.E espero que a autora escreva mais livros.



                                                                                                                                   Por Tortinha de Limão

domingo, 16 de dezembro de 2012

#Filme: Battleship

Título no Brasil: Battleship-Batalha dos Mares
Título original: Battleship
Diretor: Peter Berg
Duração: 2 hrs e 11 min.
Ano: 2012
Classificação: 2/5 

        Sabe quando você acaba de assistir aquela comedia romântica e pensa que gostou certo modo por causa das cenas fofinhas e das piadinhas, mas depois se lembra do quão clichê o filme é? Pois é, é exatamente essa a sensação que Battleship passa. Mas antes de reclamar, vamos à resenha (SPOILERS):
Resenha:
         Depois de anos de procura, a NASA finalmente encontra um planeta semelhante à terra em vários pontos. O único problema é decidir se eles farão ou não contato com esse planeta através de sinais, na dúvida de que, se houver vida lá, talvez ela não seja amigável. O tal sinal acaba sendo enviado de uma base científica no Havaí.
           Tempos depois de o sinal ter sido enviado, acontece no Havaí, mais precisamente na base naval Pearl Harbor, um encontro internacional de Marinhas para treinamento de guerra.  É quando também, os seres vivos do planeta semelhante a terra resolvem responder ao nosso chamado amigável com uma frota inteligente disposta a acabar com tudo que estiver na sua frente.  situação só piora quando alguns navios de frotas internacionais ficam presos dentro de uma bolha\campo de força com a frota alien assassina que os impede de ter contato com o mundo afora.
       É ai onde os protagonistas começam a fazer alguma coisa. Alex Hopper era um vagabundo que dormia no sofá do seu irmão Stone Hopper, até que Stone resolve acabar com a vagabundice de seu irmão e decide leva-lo para marinha.
       Quando os ataques começam, Alex estava em treinamento, e devido a morte de seus superiores, ele acaba assumindo o controle e comanda o único navio restante americano dentro da bolha para uma tentativa de salvar o mundo do terríveis e tapados aliens.
      Em um mundo tão grande como o nosso, não é possível que ninguém tivesse um ideia melhor do que ideia bizarra de transformar o velho e conhecido jogo “Batalha Naval” em um filme. Estaria tudo bem, se não fosse pelas atuações fracas, piadinhas inconvenientes, uso da formula “Transformers” (o protagonista tem uma namoradinha que fica fazendo um trabalho secundário para salvar o mundo) e o sempre exagerado patriotismo. Um dos pontos positivos são os efeitos especiais e algumas cenas e estratégias de batalha inteligentes.Assim como a minha resenha, o filme é meio bagunçado, faltou o Michael Bay para dar o seu toque final.
         O fato de ser clichê é por causa dos aliens, do final, dos protagonistas, e até do roteiro.
        Liam Neeson, o único grande nome do elenco, faz aparições de importância mínima somente do começo e no fim do filme. Já estreante Rihanna até que se saiu bem na atuação, mas a indústria da música não corre o risco de perder mais uma para o cinema. Fiquei com pena do Taylor Kitsch, que protagonizou mais um filme sem sucesso. 
        Definitivamente criei muitas expectativas sobre o filme, principalmente por causa da propaganda que não nos deixa de esquecer-se das ligações com Transformers. Enfim, se quiserem assistir assistam, se não, não assistam!  

Trailer:

                                                                                                                                               Por Coruja!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

#Resenha: Você Tem Meia Hora


         Editora:Subtítulo
         Páginas:427
         Autora:Camila Nascimento Silva
         Classificação: 3/5 
                   

         Resenha:
                Era véspera de réveillon, e Bia, uma aeromoça trabalhadora e romântica, estava louca para voltar para casa e aproveitar suas merecidas férias com seu namorado. Só que ao chegar na sua casa, se depara com Artur indo e acabando todo seu namoro de três anos.Que jeito de começar o ano...  e ainda tem com as férias toda pela frente,só.
                   Artur, era o homem perfeito e continua sendo mesmo depois de abandonada por ele.Com 29 anos, Bia pensa que a beira dos 30 o que devia ter acontecido aconteceu e o que não era para acontecer não aconteceu, isso é, Artur seria para sempre o amor da sua vida. Passa toda  a suas férias  dizendo e se alto confirmando que ele voltará e que ela aceitará ele de volta. Mas Mariana, a melhor amiga dela, nunca gostou de Artur e eu também não  fala para amiga que agora é o momento de ela recomeçar,  e esquecer o maldito.
                       Com a volta o trabalho, ocorre o boato de uma vaga de trabalho para uma empresa aérea de Londres,onde irá viajar pelo oriente médio.Mas Bia não está interesa, mas graças(graças mesmo) a sua amiga Mariana, ela acaba aceitando se inscrever para a vaga.Depois disso a história muda todo o rumo, a Bia, se torna mais alegre ao chegar em Londres e sinceramente era apaixonante ler .Quando chegou nessa parte dá história eu realmente, não conseguia parar de ler e olha que não gosto de chicklit.  A única parte da história que não gostei foi no começo quando Artur a abandona,e ela fica meio deprê, foi nessa parte eu que eu comecei a achar a Bia uma iludida e idiota. Mas quanto mais lia comecei a me gosta dela.
                     A história toda se passa em primeira pessoa, a própria Bia que conta.Tenho também que acrescentar que na própria história tem  umas gírias que é muito legal e acaba se tornando engraçado como:
                         “Os homens são todos iguais, só muda a nacionalidade”.
             
Entrevista que a autora fez para divulgar o livro:

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

#Filme: Uma Saída de Mestre

Título: Uma Saída de Mestre
Título Original: The Italian Job
Diretor: F. Gary Gray
Duração: 1:51
Ano: 2003
   
         A muito tempo esse filme estava na minha lista de "Filmes que Tenho que Ver", mas só na semana passada finalmente fui atrás dele na locadora. Talvez grande parte de vocês já tenham visto, mas caso não tenham, vale a pena.
Resenha:
       Charlie Croker tinha um plano: roubar 35 milhões em barras de ouro de um cofre em Veneza sem pegar em uma única arma ou violência. Para isso, John Bridger, Handsome Rob (Rob Bonitão), Lyle, Left Ear (Ouvido Esquerdo) e Steve, outros cinco ladrões especializados, ajudam com a execução do plano.  O crime ocorreu perfeitamente, até que Steve trai o resto do grupo, rouba todo o dinheiro e ainda tenta matar seus “ex-colegas”. Porém, o único morto foi John Bridger, mentor de Charlie.
         Charlie, Handsome Rob, Lyle e Left Ear se juntam novamente, decididos a se vingarem de Steve e recuperarem o ouro para si. Porém, eles se encontram em um impasse, já que Jonh, o responsável por arrombar os cofres, está morto. Eles vão então atrás de Stella (Charlize Theron), a filha de John, esperando que ela os ajude a reaverem as barras de ouro usando suas habilidades para abrir cofres modernos. 
         Movidos pela vingança, eles criam uma plano para entrarem na casa de Steve, que agora tem uma vida luxuosa em Los Angeles, e roubar o ouro com a ajuda dos simpáticos Mini Coopers e Stella, por quem Steve demonstrou certo interesse. Porém, Steve descobre que Stella é filha de John, e cria um forte sistema de segurança para o cofre do ouro que será levado a outro lugar.  
          Com ótimas cenas, muita ação, tecnologia e inteligência, eles criam um incrível plano para pegar o cofre e fugir com ele pelas incrivelmente engarrafadas ruas e Los Angeles (e por debaixo delas).
          Não me lembro ao certo como fiquei sabendo da existência desse filme. As atuações são ótimas, em especial a da Charlize Theron (claro) e a do Steve (o premiado Edward Norton). Enfim, me deixou com aquela sensação “Por que eu não pensei nisso antes?”. Quem gosta de ação vai certamente gostar.Vale lembrar que o filme é uma refilmagem do filme britânico "The Italian Job" de 1969, que eu pretendo assistir o mais cedo possível e que já ouvi ter pequenas grandes diferenças com o filme de 2003.

Sinopse:
1) plano era perfeito, o trabalho foi executado impecavelmente e a fuga foi um sucesso. A única ameaça que o grande ladrão Charlie Croker nunca imaginou existir veio de um membro de sua própria equipe. Depois de roubar uma quantidade incrível de ouro em Veneza, Charlie e sua gangue - o braço-direito Steve, o gênio do computador Lyle, o motorista Rob Bonitão, o perito em explosivos Ouvido Esquerdo e o veterano arrombador de cofres John Bridger - não acreditam quando um deles se apresenta como traidor. Agora, o que interessa não é o ouro, mas a vingança! É aí que entra Stella, a bela profissional "nervos de aço", perita em abrir cofres, que se junta a Charlie e sua ex-gangue. O objetivo deles é reaver o ouro controlando o sistema de trânsito em Los Angeles, manipulando os sinais e criando um dos maiores engarrafamentos da história da cidade!

2)  Charlie Croker (Mark Wahlberg) é um gênio do crime, que está decidido a recuperar um cofre repleto de ouro que fora roubado por seu ex-sócio Steve (Edward Norton), que o traiu. Para tanto ele conta com uma gangue formada pelo gênio da computação Steve (Seth Green), Handsome Rob (Jason Statham), o especialista em explosivos Left Ear (Mos Def), o arrombador de cofres John Bridger (Donald Sutherland) e ainda a bela Stella Bridger (Charlize Theron). O plano da gangue é recuperar o cofre em plena Los Angeles, criando para tanto o maior engarrafamento que a cidade já viu em sua história.


Minha opinião é: NÃO VEJAM O TRAILER, ele dá muitos spoilers, e acaba estragando a diversão que é descobrir as sacadas do filme. Mas para os mais curiosos, ai está o trailer (o melhor que eu achei):


Por Coruja!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

#Novidade: A Seleção

      
                    No dia 30 de novembro acabou de ser lançado a capa de "O Príncipe" no blog da escritora de  A Seleção. Kiera Cass, a autora, postou no blog como se fosse uma sinopse do livro e de onde veio a ideia. Ai está a tradução do pequeno texto (me perdoe se tiver algo errado):
                        "Tudo bem, eu quero fazer coisas oficiais sobre o príncipe . O Príncipe é uma novela que escrevi para acompanhar a trilogia Seleção. É basicamente uma história curta que ocorre dentro da linha do tempo do primeiro livro. O Príncipe surgiu principalmente por causa da minha editora maravilhosa, Erica Sussman. Como estávamos editando A Seleção , ela levantou algumas perguntas fantásticas. Algumas delas me levaram a começar a olhar para as coisas da maneira que outras pessoas na história iriam vê-las. No final, eu escrevi duas cenas de pontos diferentes, uma de Aspen e uma de Maxon.
       O Príncipe está tomando a cena do ponto de vista 
Maxon e foi elaborado sobre ele. Se você já se perguntou o que a coisa toda parece Seleção através de seus olhos, então eu acho que você vai realmente amar isso. Será lançado exclusivamente em formato e-book(que, se você não tem um e-Reader, você ainda pode acessar no seu computador) e deve ser lançado 05 de março de 2013, pouco antes de a Seleção sair em brochura. Eu realmente não posso esperar para compartilhar. Estou quase tão animada quanto a vocês com isso e como eu estou prestes entregar A Elite no próximo abril!"

               
                  Um mês depois do lançamento do livro O Príncipe (volume 1.5 da seleção),vamos ter o tão aguardado lançamento do segundo livro da saga, que se chama A Elite(capa ao lado).
                                                                     Sinopse:
                 "Trinta e cinco garotas foram ao palácio para competir na Seleção. Todas menos seis voltaram para casa. E somente uma casará com o Principe Maxon e será coroada princesa de Illéa. America ainda não sabe a quem seu coração pertence. Quando está com Maxon, ela é jogada a um novo romance de tirar o fôlego, e não consegue sonhar com ninguém mais. Mas sempre que vê Aspen guardando o palácio, ela é subterrada com as memórias da vida que eles planejavam compartilhar. Com o grupo reduzido à Elite, as outras garotas estão ainda mais determinadas a ganhar Maxon — e o tempo para America se decidir está esgotando… Justo quando America está certa de sua escolha, uma perda devastadora a faz questionar tudo novamente. E enquanto ela luta por seu futuro, os violentos rebeldes cada vez mais fortes estão determinados a fazer cair a monarquia e seus planos podem destruir sua chance de qualquer final feliz."
                         
              Muitas emoções nos esperam em A Elite com certeza. A única coisa que eu fiquei meio magoada foi porque na capa apareceu a cara da America, o que eu acho que não deveria acontecer nunca em nenhum livro.

 PS: Uma certa pessoa vai me matar por ter feito esse
post sobre A Seleção...
                                      
                                                                                            Por Picoca

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

#O que é: Mylo Xyloto



     O quinto álbum de estúdio do Coldplay tem um título bem estranho, porém criativo, é, só estranho mesmo: Mylo Xyloto. A inspiração, obviamente, vem da música, que para eles "...vem de um lugar que a gente não conhece, meio que vem dos dedos das mãos e dos pés". Assim foi como Chris Martin, o vocalista, declarou. Em entrevista para o The New York Times, eles explicaram que "Mylo"  é só um nome inventado, mas "Xyloto" vem de "xylo toes", que ao pé da letra significa dedões de xilofone. 
      Chris Martin até já revelou que a banda estar "arrependida" por ter dado esse nome ao CD, pelo fato de que em cada lugar, "Mylo Xyloto" é pronunciado de um modo diferente. 
       O CD, no geral foi um sucesso, com singles como Every Tear Drop Is a Waterfall, Paradise, Charlie Brown, Princess of China e Hurts Like Heaven. As críticas foram mistas, mas Mylo Xyloto ganhou o Disco de Platina nos EUA e o meu respeito.
        Esse foi o CD que me fez se apaixonar pelo Coldplay. Eu já gostava bastante deles, mas depois de escutar "Paradise" e comprar o CD, fiquei completamente louca por eles. As músicas tem um ritmo fascinante, que me fazer querer escuta-las várias e várias vezes seguidas. Um ótimo CD para se ter e escutar a qualquer hora. Não vou mentir que senti falta de rock, como tinha nos álbuns anteriores, mas talvez seja só uma fase.
       
Every Tear Drop is a Waterfall:


Paradise:


Charlie Brown:



Por Coruja!